Área do Cliente

Aumenta o número de ações judiciais por falta de pagamento de condomínio.

Diário das Leis - Noticias

Levantamento realizado pelo Secovi-SP mostra que, em fevereiro,o número de processos subiu 19,5% em comparação ao mês anterior

Além da alta mensal, o estudo mostra aumento no acumulado no bimestre

O número de ações de cobrança por falta de pagamento da taxa de condomínio apresentou alta na capital paulista, conforme apurou o Departamento de Economia e Estatística do Secovi-SP, em levantamento realizado no Tribunal de Justiça do Estado de São Paulo.

Em fevereiro, foram ajuizadas 822 ações, 19,5% a mais que as 688 protocoladas em janeiro. Comparado ao volume registrado no mesmo mês do ano anterior (543 processos), o aumento foi de 51,4%. Além da alta mensal, o levantamento mostra ainda que o número acumulado no bimestre também subiu. O total de 1.510 ações superou em 57,5% os 959 casos protocolados em janeiro e fevereiro de 2017.

"Se considerarmos o universo de pessoas que moram em condomínios, veremos que o número de ações judiciais por falta de pagamento do rateio mensal ainda é baixo. Contudo, reiteramos que o melhor caminho para combater a inadimplência é a negociação amigável, que deve ser ágil para evitar o acúmulo do débito, o que dificulta a liquidação por parte do devedor. Caso não se consiga o acordo, cabe ao síndico a propositura da ação judicial em defesa do interesse dos adimplentes", afirma Hubert Gebara, vice-presidente de Administração Imobiliária e Condomínios do Secovi-SP.

 

Autor: Assessoria de Comunicação do Secovi-SP

FONTE: SECOVI-SP, 12.3.2018